Scotland, Highland, The Inner Hebrides: Isle of Skye

 
Banner Post.jpg

Scotland, Highland, The Inner Hebrides
Isle of Skye

     

Portuguese version after the English text | Versão em português depois do texto em inglês

•    A visit to the Highlands is not complete unless it entails some of its many islands, including the Isle of Skye, located to the north of the Inner Hebrides, one of the largest island in the Scottish territory and one of the most sought after by photography enthusiasts.


•    Uma visita minimamente completa às Highlands deve incluir algumas das suas muitas ilhas e a de Skye, situada a norte do arquipélago das Inner Hebrides, uma das muitas do território escocês, é das mais procuradas pelos amantes da fotografia.

 
+ Scotland, Highland, The Inner Hebrides: Isle of Skye

+ Scotland, Highland, The Inner Hebrides: Isle of Skye

Chapters

Isle of Skye 

 

Return to my travel journal - INDEX

The Eilean Donan Castle

  • The bridge that allowed for the road access (route A87) between Kyle of Lochalsh with the beautiful Eilean Donan castle, in the continental area, and Kyleakin, in the eastern area of the island, was inaugurated in 1995, and that has most certainty contributed to promote tourist activity, which is fundamental for survival of its inhabitants.

  • Data de 1995 a inauguração da ponte que veio permitir o acesso rodoviário (pela estrada A87) entre as localidades de Kyle of Lochalsh com o belo castelo de Eilean Donan, no continente, e de Kyleakin, na zona leste da ilha, contribui certamente para a promoção da actividade turística, que é fundamental para a sua subsistência.

 

Kyle of Lochalsh, Scotland | August 11, 2012

In the tranquility of Elgol

  • A good option to experience skye is roaming south, to Elgol. From Broadford onwards the path is narrow and the circulation allows for one vehicle at a time only, but the roda is good and there are many spots where the road widens and allows for the simultaneous crossing of vehicles, always with great diplomacy and lightnees. In this part of the island the landscape is quite rural, combining the tranquillity of the surrounding waters, the grandiosity of the mountains and the warmth of its inhabitants. Elgol is a small fishing village with several nooks and recesses with great photographic potential, which may justify a few day stay.

  • Uma boa opção para conhecer Skye é seguir em direcção ao sul, até Elgol. A partir de Broadford a estrada é estreita e apenas permite a circulação de um veículo, mas está em boas condições e são muitos os pontos em que a via se alarga para que os visitantes se cruzem, o que é feito com grande diplomacia e ligeireza. Nesta parte da ilha a paisagem é bastante rural, conjugando-se a tranquilidade das águas, a imponência das montanhas e a simpatia dos habitantes. Elgol é uma pequena aldeia piscatória com inúmeros recantos de interesse fotográfico, que justificam uma estada de alguns dias.

On the way to Loch Coruisk

  • Do not forget to visit the Loch Coruisk on boat, sailing past a local seal colony, in the heart of the Cuillin Mountains. The boat is controlled by a local fisherman named Seumas, the eldest working in the Isle of Skye (Misty Isle Boat Trips: http://www.mistyisleboattrips.co.uk/), who welcomes his passengers in his mysterious Gaelic Scottish idiom. If you’re lucky enough, you might catch a glimpse of sharks, whales and dolphins. The boat stops for half an hour so that tourists can enjoy the mountain scenery and walk for a little while. Back in the boat, the warm crew, composed by three generations of the same family, presents us with coffee, hot chocolate or juice with cookies or chocolates.

  • Não se esqueça de visitar o Loch Coruisk, passando ao largo de uma colónia de focas, no coração das Cuillin Mountains. O barco é pilotado por um pescador local, de nome Seumas, que é o mais antigo a operar na ilha de Skye (Misty Isle Boat Trips: http://www.mistyisleboattrips.co.uk/) e costuma fazer uma recepção de boas vindas na enigmática língua gaélica escocesa. Em dias de sorte, é possível avistar tubarões, baleias e golfinhos. A embarcação efectua uma paragem de meia hora para que os turistas possam apreciar a paisagem montanhosa e caminhar um pouco. De regresso ao barco, a simpática tripulação constituída por três gerações da mesma família oferece-nos café, chocolate quente ou sumos acompanhados de biscoitos ou chocolates.

Return to my travel journal - INDEX

 

post 44